Liderança Intrapessoal

09/02/2015Anabela Conde

Tempo de leitura: 2 min. e 9 seg.

É verdade que FAZER é a parte visível do nosso trabalho, independentemente da bagagem que o nosso SER transporta!

As acções que empreendemos, as decisões que tomamos, os comportamentos que adoptamos, os novos hábitos que adquirimos e as mudanças que encetamos fazem toda a diferença no nosso dia-a-dia e, mais importante ainda, no dia-a-dia dos que nos rodeiam.

Se a realidade empresarial é complexa transversalmente a todos os mercados, têm que ser as Pessoas a fazer a diferença nas organizações.

É por isso que somos chamados a FAZER melhor, a FAZER diferente, para chegarmos pelo menos ao mesmo nível de resultados.

E não é menos verdade que, enquanto líderes, somos chamados a dar um exemplo… exemplar! E devemos e temos (...Ler Mais...)

20/01/2015Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 23 seg.

Quando tenta motivar a sua equipa, será que esta ainda o ouve?

Já sentiu que nos últimos tempos a sua mensagem já não chega à sua equipa?

Queríamos aqui chamar-lhe a atenção para um problema que ocorre nas empresas e que tem a ver com a saturação da comunicação.

Ou seja, se pensar, lá em casa, a sua mulher ou o seu marido, conforme o caso, tem alguma dificuldade em o ouvir.

Ainda há pouco tempo passei por essa experiência na minha família.

Temos vindo a discutir uma mudança numa área pessoal para a minha mulher.

Tenho tentado aconselhá-la o melhor que posso, mas noto que por vezes entra por uma orelha e sai pela outra.

Conhecem esse fenómeno?

Pois… (...Ler Mais...)

20/01/2015Anabela Conde

Tempo de leitura: 1 min. e 56 seg.

É impossível falar hoje de quem marca a diferença nas empresas sem falar de carisma.

Quando pensamos em personalidades que marcaram e marcam a nossa história recente, há sempre algo que as distingue das demais, independentemente de serem figuras do desporto, da sociedade, da política ou das melhores organizações nacionais e internacionais.

E como precisamos de quem marque a vida das nossas empresas!

Será que o nosso problema é estarmos deficitários de líderes carismáticos?

Mas comecemos pelo valor dos valores…

Princípios ou Circunstância?

A coerência da conduta pessoal e profissional de cada um definem o carácter da pessoa.

Costumamos dizer que “Somos o que Fazemos”, por isso não basta apregoar valores éticos e morais, é preciso vivê-los a cada dia, (...Ler Mais...)

13/01/2015Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 35 seg.

Todos os directores comerciais ou gestores de equipas de vendas sabem que têm de passar pelo menos “algum” tempo a acompanhar (fazer coaching comercial) os elementos da sua equipa.

No entanto, muitas vezes somos apanhados na confusão do dia-a-dia das nossas agendas e negligenciamos as nossas responsabilidades de coaching.

Esta decisão é especialmente perniciosa se tivermos novos elementos na equipa. Vendedores sem experiência necessitam de um acompanhamento mais personalizado do que os vendedores mais veteranos.

É claro que é um grande investimento de tempo, energia e recursos. Mas a longo prazo é algo que poderá aumentar em muito a performance da Vossa equipa.

Quem nos conhece dos nossos cursos de formação sabe que adoramos estratégias. Gostaríamos agora de vos deixar (...Ler Mais...)

28/10/2014Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 58 seg.

Sabe o que é resiliência? Vamos então ver alguns exemplos.

Está a tentar deixar de ser uma “bomba-relógio” e os últimos tempos ou a Equipa não ajudam?

Está a ser mais e mais difícil contornar a ansiedade e lidar com a pressão e a adversidade?

Também já se deu conta que estar motivado já não chega…

O que anda a dizer a si próprio?

Será que agir com mais optimismo, gerir melhor as emoções e controlar melhor os seus impulsos fariam de si uma pessoa mais resiliente e, por isso, mais bem preparada para lidar com os problemas e as situações mais complexas?

Porque não?

Agir com optimismo

Não sei se os optimistas estatisticamente vivem mais, mas não tenho dúvida (...Ler Mais...)

21/10/2014Maria Vieira

Tempo de leitura: 1 min. e 50 seg.

Há ocasiões em que é mesmo necessário actuar de imediato, sem hesitações, sem receios e de forma eficaz. Nas empresas acontece precisamente o mesmo. Há ocasiões em que temos de accionar mecanismos de emergência para que as situações sejam ultrapassadas.

Mesmo nas empresas onde verificamos que existem estratégias definidas, processos sólidos e métodos comprovados de que tudo funciona, ocorrem períodos de crise, sejam estes de pequena ou grande dimensão. Nestas alturas é necessário garantir que existe implementado na empresa um sistema de alerta máximo e um INEM.

Por isso a preparação é tudo.

Não passa pela cabeça de ninguém ir sem preparação médica ou paramédica adequada para uma ambulância do INEM, assim como nas empresas, quanto mais depressa colocar a (...Ler Mais...)

21/10/2014Anabela Conde

Tempo de leitura: 1 min. e 34 seg.

Será que o 1º passo foi o mais acertado? Onde nos leva o passo seguinte?

Estas são provavelmente questões que nos ocorrem na 1ª pessoa diariamente.

Mas será que nos apercebemos de que ocorrem igualmente aos elementos das nossas equipas? Como é para cada um dar o primeiro passo? O que vai na cabeça de cada colaborador relativamente a cada passo seguinte?

Apoiar ou Empurrar

Cada passo não é mais do que… uma decisão. Uns passos serão maiores e por isso mais críticos, outros serão pequeninos, sem grande impacto, mas todos relevantes e indispensáveis para avançar.

Estamos a ser eficazes no “apoiar” ou “empurrar” das decisões dos nossos colaboradores? Aqui vai uma pista, sabemos como decidem as nossas chefias intermédias, (...Ler Mais...)

07/10/2014Anabela Conde

Tempo de leitura: 1 min. e 42 seg.

Quando falamos de resultados, o que pensam de si e do seu trabalho?

E se correr mal?

Numa altura em que o mercado de trabalho mudou e em que o que é estável hoje, na semana a seguir deixa de o ser, anda assustado?! Ou anda desmotivado?

Provavelmente, de vez em quando, há uma voz que lhe sussurra ao ouvido e que lhe diz “chega de engolir sapos”, “mexe-te”, “desobedece”, “arrisca”, “segue a intuição”, “toma as rédeas da situação”.

E o que mais tem para dar à sua Empresa, já pensou?

É curioso… será que nos habituámos a dar o que sempre demos ou o que sempre nos pediram?

E isso chega?

E isso chega-lhe?

O que pensa de si, (...Ler Mais...)

21/09/2014Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 24 seg.

Um dos problemas que muitas vezes encontro na gestão da carteira de clientes na actividade comercial prende-se precisamente com o conceito de “mimo”.

Está familiarizado com a categorização de clientes segundo a metodologia ABC?

Baseia-se na regra de Pareto, sendo que 20% dos nossos clientes têm tendência a corresponder a 80% da facturação, ou seja os A’s. Os restantes 80% dos clientes, por incrível que pareça, correspondem apenas a 20% da facturação e é onde se situam os B’s e os C’s.

Ora, mas porque é que isto importa?

Pelo simples facto que quando não existem regras de visita ou contacto definidas para cada categoria A, B ou C, os vendedores têm tendência a cometer dois tipos de exageros, dependendo (...Ler Mais...)

Anterior
Seguinte

Palestra Online

Paixão no Serviço ao Cliente
Palestra Online Gratuita

Calendário

Mais Eventos

Siga-nos


Online