Liderança Intrapessoal

31/03/2015Jose Almeida

Tempo de leitura: 2 min. e 29 seg.

Hoje decidi falar um pouco sobre liderança, talvez porque estive ontem num dos nossos clientes com a administração e principais quadros decisores a trabalhar precisamente este tema.

Este nosso cliente (como muitos outras empresas) está neste momento a atravessar talvez a maior mudança da sua vida empresarial. Há cerca de 3 meses passaram de entidade por uma diminuição nas suas vendas de cerca de 30%.

Como devem imaginar, as mudanças que vão ter de ser realizadas vão abanar o barco de uma forma muito forte.

Fomos contratados para falar sobre Liderança em tempos de mudança e como apoiar e motivar as estruturas a caminharem todas no mesmo sentido.

Devo confessar que tudo isto me fez pensar.

Pensar na situação da maioria das empresas em Portugal e no mundo e nas principais barreiras que actualmente enfrentam face às mudanças que têm de realizar para conseguir sobreviver ao novo paradigma económico actual.

Muitas das nossas empresas encontram-se estagnadas em termos de liderança.

Não que seja culpa das pessoas, mas os anos de crescimento económico e um mercado mais ou menos estável, fizeram com que as estruturas se cristalizassem na forma de pensar, actuar e muitas vezes liderar as suas equipas.

A actual (...Ler Mais...)

31/03/2015Maria Vieira

Tempo de leitura: 1 min. e 35 seg.

Não ouve isto muitas vezes na equipa?

Quando falamos de Feedback parece que estamos a falar de uma invenção estranha. Há até quem diga que certas invenções não deveriam sair da gaveta e muitas vezes criticamos duramente as pessoas que têm ideias e invenções diferentes!

Durante muito tempo as pessoas questionavam-se sobre o que era Coaching Comercial, sobre que raio de invenção seria essa que a Ideias&Desafios tinha feito. E qual foi a nossa abordagem? Experimente por 1 hora no seu local de trabalho, na sua empresa, o tipo de trabalho de consultoria “mão na massa” que fazemos com as equipas comerciais. É a melhor maneira de dara entender a nossa metodologia de trabalho.

E na sua empresa? Na sua equipa? Qual é a diferença? Com que frequência boicotamos as ideias das nossas equipas só porque são invenções demasiadamente diferentes para o nosso gosto? Ou porque são chocantes?

Como criar uma cultura de empresa em que as invenções são bem-vindas e, acima de tudo, são trabalhadas pela empresa?

Dar feedback

Os responsáveis de equipa e os líderes de hoje estão muito preocupados/ocupados com esta palavra, feedback!
Cada vez é mais importante abordar de forma sincera os comentários dos nossos colaboradores. (...Ler Mais...)

02/03/2015Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 29 seg.

Muitas das vezes, no âmbito da liderança comercial e até na vida, as situações com que nos deparamos não têm solução aparente.

Existe um conceito de urgência nos dias que correm que nem sempre traz resultados.

Uma equipa comercial não se forma do dia para a noite.

Um líder, na maior parte dos casos, não se revela como líder eficaz nas primeiras posições que ocupa.

A melhor forma de resolver uma situação nem sempre é agir logo.

Eu chamo a isto o fenómeno do “sinal laranja”.

Se for condutor e for no seu carro, quando chega a um semáforo e apanha um sinal laranja, o que é que normalmente faz?

Provavelmente dirá:

“Abrando.”

Mas, se for verdadeiro, dirá que se vir um sinal vermelho não faz nada disso.

Muitas vezes faz precisamente o inverso e acelera para ainda conseguir passar, ainda que já com o sinal vermelho a cair.

Na vida e nas empresas muitas vezes adoptamos esta atitude.

À nossa volta existem milhares de sinais laranjas.

O problema é que em vez de abrandar para os analisar, temos tendência para acelerar.

E normalmente qual é o resultado?

Claro, dá asneira.

Quer um exemplo disso?

Nas empresas, quantas vezes é (...Ler Mais...)

02/03/2015Anabela Conde

Tempo de leitura: 1 min. e 38 seg.

Sentimo-nos  uma panela de pressa quando:

É o que acontece quando nos deixamos mergulhar no detalhe, sem ver o todo…

É o que acontece quando caímos na armadilha de fazer o que sempre dissemos aos outros que não deve ser feito…

É o que acontece quando resolvemos os problemas dos outros e não encontramos as nossas soluções…

É o que acontece quando nos entregamos aos queixumes e às banalidades…

É o que acontece quando estamos atrasados a resolver o ontem e não pensamos o amanhã…

É o que acontece quando cortamos a direito, congelando oportunidades…

É o que acontece quando caminhamos na direcção inversa dos nossos sonhos, das nossas metas…

Provavelmente, por mais que respire fundo, parece que o ar não consegue sair, que nada alivia, que as coisas não se tornam mais claras.

Tem vontade de desistir e “lançar tudo às urtigas”.

Impossível… e sabe disso!

Acredite que acontece a todos a dada altura, e feito o balanço não tem que ser mau acontecer… o ponto de viragem pode trazer maravilhas!

Dê cabo do stress antes que o stress dê cabo de si!

Reconheça os seus sinais de stress, o que o angustia, o que o afronta, o que (...Ler Mais...)

09/02/2015Anabela Conde

Tempo de leitura: 2 min. e 9 seg.

É verdade que FAZER é a parte visível do nosso trabalho, independentemente da bagagem que o nosso SER transporta!

As acções que empreendemos, as decisões que tomamos, os comportamentos que adoptamos, os novos hábitos que adquirimos e as mudanças que encetamos fazem toda a diferença no nosso dia-a-dia e, mais importante ainda, no dia-a-dia dos que nos rodeiam.

Se a realidade empresarial é complexa transversalmente a todos os mercados, têm que ser as Pessoas a fazer a diferença nas organizações.

É por isso que somos chamados a FAZER melhor, a FAZER diferente, para chegarmos pelo menos ao mesmo nível de resultados.

E não é menos verdade que, enquanto líderes, somos chamados a dar um exemplo… exemplar! E devemos e temos que estar cientes do efeito dominó que esse exemplo possa ter.

O desafio está lançado… o caminho a percorrer é de superação!

Simplificar

E esta é sempre a parte mais difícil da questão.

Estamos tão habituados a fazer as coisas como sempre fizemos, que muitas vezes não as pomos em causa. E questionar é importante, pois ajuda a considerar outras perspectivas e impele-nos a estar mais focados nos resultados.

Como podemos fazer melhor com o mesmo, ou até com menos? (...Ler Mais...)

20/01/2015Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 23 seg.

Quando tenta motivar a sua equipa, será que esta ainda o ouve?

Já sentiu que nos últimos tempos a sua mensagem já não chega à sua equipa?

Queríamos aqui chamar-lhe a atenção para um problema que ocorre nas empresas e que tem a ver com a saturação da comunicação.

Ou seja, se pensar, lá em casa, a sua mulher ou o seu marido, conforme o caso, tem alguma dificuldade em o ouvir.

Ainda há pouco tempo passei por essa experiência na minha família.

Temos vindo a discutir uma mudança numa área pessoal para a minha mulher.

Tenho tentado aconselhá-la o melhor que posso, mas noto que por vezes entra por uma orelha e sai pela outra.

Conhecem esse fenómeno?

Pois…

No outro dia foi lá a casa um amigo meu, que também está na área de formação de vendas e desenvolvimento pessoal e com o qual por vezes trabalhamos em parceria.

Como de costume tivemos uma amena cavaqueira à qual se juntou a minha mulher já mais para o final.

Como não podia deixar de ser, o tema resvalou para a sua mudança pessoal.

E basicamente ele aconselhou-a a fazer algo de que eu já a andava a tentar convencer (...Ler Mais...)

20/01/2015Anabela Conde

Tempo de leitura: 1 min. e 56 seg.

É impossível falar hoje de quem marca a diferença nas empresas sem falar de carisma.

Quando pensamos em personalidades que marcaram e marcam a nossa história recente, há sempre algo que as distingue das demais, independentemente de serem figuras do desporto, da sociedade, da política ou das melhores organizações nacionais e internacionais.

E como precisamos de quem marque a vida das nossas empresas!

Será que o nosso problema é estarmos deficitários de líderes carismáticos?

Mas comecemos pelo valor dos valores…

Princípios ou Circunstância?

A coerência da conduta pessoal e profissional de cada um definem o carácter da pessoa.

Costumamos dizer que “Somos o que Fazemos”, por isso não basta apregoar valores éticos e morais, é preciso vivê-los a cada dia, ao longo do tempo.

Dos que nos rodeiam, e dos nossos líderes em particular, esperamos naturalmente uma conduta coerente com os valores da empresa e com os valores “instituídos” para quem tem a responsabilidade de fazer crescer os outros…

As nossas experiências e vivências moldam o nosso carácter, é certo! Mas a melhor altura para conhecer o carácter de alguém é em situação adversa, em situações de crise em que não há rede…

A integridade e a lealdade são uma (...Ler Mais...)

13/01/2015Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 35 seg.

Todos os directores comerciais ou gestores de equipas de vendas sabem que têm de passar pelo menos “algum” tempo a acompanhar (fazer coaching comercial) os elementos da sua equipa.

No entanto, muitas vezes somos apanhados na confusão do dia-a-dia das nossas agendas e negligenciamos as nossas responsabilidades de coaching.

Esta decisão é especialmente perniciosa se tivermos novos elementos na equipa. Vendedores sem experiência necessitam de um acompanhamento mais personalizado do que os vendedores mais veteranos.

É claro que é um grande investimento de tempo, energia e recursos. Mas a longo prazo é algo que poderá aumentar em muito a performance da Vossa equipa.

Quem nos conhece dos nossos cursos de formação sabe que adoramos estratégias. Gostaríamos agora de vos deixar uma estratégia para se tornarem melhores no processo de coaching dos Vossos vendedores.

1. Coloquem de parte tempo para o processo de coaching

A chave principal para uma estratégia de coaching eficaz é alocar tempo todas as semanas para o processo. Por exemplo, marquem reuniões semanais com cada elemento, onde possam em conjunto com o vendedor analisar a sua evolução. Não se fiquem pelas habituais trivialidades deste tipo de reuniões.

Vão mais fundo! Analisem todos os aspectos, desde os objectivos (...Ler Mais...)

28/10/2014Jose Almeida

Tempo de leitura: 1 min. e 58 seg.

Sabe o que é resiliência? Vamos então ver alguns exemplos.

Está a tentar deixar de ser uma “bomba-relógio” e os últimos tempos ou a Equipa não ajudam?

Está a ser mais e mais difícil contornar a ansiedade e lidar com a pressão e a adversidade?

Também já se deu conta que estar motivado já não chega…

O que anda a dizer a si próprio?

Será que agir com mais optimismo, gerir melhor as emoções e controlar melhor os seus impulsos fariam de si uma pessoa mais resiliente e, por isso, mais bem preparada para lidar com os problemas e as situações mais complexas?

Porque não?

Agir com optimismo

Não sei se os optimistas estatisticamente vivem mais, mas não tenho dúvida nenhuma que alcançam muito mais…

Já pensou que é muito mais entusiasmante e gratificante rodearmo-nos de pessoas positivas, que ambicionam, que sonham, que nos contagiam com a sua energia, que riem connosco…?! De gente cabisbaixa e cinzenta está o mundo cheio…

É que nos momentos em que os nossos níveis de confiança parecem baixar a guarda, por mais que saibamos que não é de esmorecer, nem de desistir, estas pessoas são um porto de abrigo e uma verdadeira inspiração, seguramente (...Ler Mais...)

Anterior

Palestra Online

5 Pilares da Comunicação e Influência nas Vendas
Palestra Online Gratuita

Calendário

Mais Eventos

Siga-nos


Online